Cine Debate reflete sobre os biomas e a justiça socioambiental

13:18 casainacianadajuventude 0 Comments


“Não Sabemos Ler o Mundo.
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos.
O senso comum diz que lemos apenas palavras.
Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo.
Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sinais climáticos nas nuvens,
lemos o chão, lemos o Mundo, lemos a Vida.
Tudo pode ser página. Depende apenas da intenção de descoberta do nosso olhar.
Queixamo-nos de que as pessoas não lêem livros. Mas o deficit de leitura é muito mais geral.
Não sabemos ler o mundo, não lemos os outros.
Mia Couto


No dia 25 de março o Grupo Universitários do Centro Magis Inaciano da Juventude (CIJ) realizou um Cine Debate onde foi refletido o tema da Campanha da Fraternidade desse ano: “Fraternidade e defesa da vida”.
No início do encontro cada participante foi convidado (a) a desenvolver a capacidade de ler o mundo e enxergar para além das aparências, para além do que os meios de comunicação apresentam.
O fragmento acima, de Mia Couto, motivou o momento inicial do encontro, que contou ainda com a apresentação do vídeo oficial da Campanha da Fraternidade de 2017 e com a presença de Alessandro Nunes, engenheiro agrônomo, coordenador regional da Cáritas Brasileira.
Alessandro apresentou as especificidades da caatinga, as dificuldades com as quais esse bioma tem lidado e as consequências da falta de cuidado com ele. O facilitador ressaltou, ainda, as iniciativas que têm regado a esperança e animado as pessoas a “cultivar e guardar a criação”,  cujo  engajamento e o comprometimento são imprescindíveis para a defesa da vida e  a promoção da justiça socioambiental.

O Grupo de Universitários Inacianos realiza encontros mensais no CIJ e em outros locais onde a discussão sobre fé e ciência se faz necessária.












“A.M.D.G"

0 comentários: