Centro Magis Inaciano da Juventude (CIJ) Participa do XV Encontro da Rede Brasileira de Centros de Institutos de Juventude

14:32 casainacianadajuventude 0 Comments


A Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude realizou entre os dias 15 e 18 de setembro a décima quinta edição do seu encontro, desta vez em Brasília-DF, o encontro aconteceu no Centro Cultural de Brasília (CCB).
A atividade, que acontece a cada dois anos, reúne as organizações que compõem a Rede. Neste encontro a Rede Brasileira refletiu sobre sua identidade e missão, além de temas importantes para sua atuação junto às juventudes.
Estiveram presentes na atividade as seguintes organizações que fazem parte da Rede Brasileira: Instituto Paulista de Juventude (SP); Centro Magis de Juventude Anchietanum (SP); Centro Popular de Formação da Juventude – Vida e Juventude (DF); Instituto de Pastoral da Juventude – Leste 2 (MG); Centro de Capacitação da Juventude (SP); Centro Magis de Juventude Pe. João Bosco Burnier (DF).
Participam como convidados a Pastoral da Juventude, Pastoral da Juventude do Meio Popular, Instituto Catarinense de Juventude, Centro Magis  Inaciano de Juventude (CE), Pontifícias Obras Missionárias, Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude (CNBB), Cáritas Brasileira e Rede Ecumênica de Juventude.
Atividades
A atividade teve início com a acolhida dos participantes, partilha de expectativas, memória dos encontros anteriores e das pessoas e instituições que fizeram parte do caminho da Rede. O encontro contou também com mesa de diálogo sobre o tema “redes e juventudes: desafios, avanços e horizontes”, tendo a presença de Alessandra Miranda, da Cáritas Brasileira, Daniel Sousa, REJU/CONJUVE e Aline Ogliari, da Pastoral da Juventude Nacional.
Daniel Sousa
Daniel Sousa, da REJU/CONJUVE, participa de mesa de diálogo.
Daniel Sousa, destacou a importância do trabalho em Rede e de como a atuação de maneira organizada, profética e libertadora pode fazer a diferença na sociedade, de maneira mais significativa junto às juventudes organizadas. ressaltou ainda a necessidade de romper paradigmas como as identidades pré-estabelecidas e que por vezes sufocam uma organização mais ampla.
Os Centros e Institutos, assim como as organizações convidadas, realizaram apresentações de suas ações e projetos, destacando sua atuação com as juventudes do país.
O Encontro teve como objetivo principal o debate sobre identidade, organização e articulação da rede, por meio do aprofundamento e construção do Marco Referencial da Rede Brasileira, material que servirá como base para a atuação da Rede e desenvolvimento de atividades comuns.
Os Centros presentes reafirmaram o compromisso do trabalho com as juventudes, por meio das linhas de ação: formação, assessoria, pesquisa/publicação e defesa da vida e direitos da juventude, tendo como projetos comuns a especialização em juventude no mundo contemporâneo, a elaboração de publicações e de processos formativos.
Segundo Jardel Santana, membro do Centro Popular de Formação da Juventude – Vida e Juventude, instituto que coordenou a atividade, o momento foi importante para reanimar a atuação da rede, fomentar a esperança e vitalidade do trabalho em conjunto, em favor das juventudes, de modo especial, as juventudes que sofrem nas periferias de nossa sociedade.
Horizontes
A Rede destacou entre suas ações o compromisso com as Pastorais da Juventude, a realização da especialização em juventude no mundo contemporâneo em parceria com a Faculdade Jesuíta de Filosofia e teologia (FAJE) em Belo Horizonte.
Destaca-se ainda que a nova organização contará com o Instituto Paulista de Juventude, a frente da articulação da Rede, contando com a criação de um conselho articulador tendo a representação de todos os Centros que compõem a Rede. O objetivo é que a articulação seja pontecializada e as ações comuns sejam desenvolvidas de maneira mais intensa.
A Rede
A Rede é uma articulação que atualmente tem a presença de nove Centros e Institutos de Juventude, que estão em diversos lugares do Brasil. Ela tem como objetivo o apoio a todas as organizações de juventude e, de modo especial, às Pastorais da Juventude do Brasil, por meio da formação, assessoria, pesquisa e defesa da vida e direitos da juventude.
Fonte: Viva a Juventude.

“A.M.D.G"

0 comentários: